quarta-feira, 25 de maio de 2016

Companheira


Fonte: Google imagens


Hoje, no mundo todo, vários milhões de pessoas estão lembrando-se de uma companhia que possuem diariamente. Não podemos dizer, eu inclusive, que seja uma companheira de primeira hora, ao contrário, um dia sei lá como, apresentou-se sem pedir licença, sem indagar se queríamos sua companhia, se desejaríamos sua presença para toda nossa vida.
Já que ela se instalou de mala e cuia, sem pedir licença, sem nossa autorização, o lógico é lutarmos com todas as forças para que ela saia da nossa vida; que procure quem a estiver querendo. Qual o quê! Ela também é surda e não entende o que lhe é solicitado. Bem, então o jeito é tomar tudo que tenho direito para livrar-me de vez dessa infeliz. Daí sou informado que tudo isso não vai resolver meu problema. Como dizíamos antigamente: Óh dia! Oh vida! Óh azar! Que faço, então?

Comece descobrindo tudo que puder sobre esta visita. Já que não consegue livrar-se desta tua “amiga”, estude-a. Saiba tudo que puder sobre a forma que ela pode te prejudicar. O ataque é e sempre será sua melhor defesa. Fique atento, ela tentará tirar tua tranquilidade de todas as maneiras, atrasando seus planos, tirando o prazer de aproveitar o verão quando ele chegar. Terá sempre que estar atento a sua (dela) mania de aparecer de repente para uma visita mais intima, que dentro da lógica de que, quanto pior melhor, tais visitas serão quando você já estiver com todos os planos traçados e, se abusar, com todas as providências já tomadas. Lei de Murphy, não esqueça.

Bem, uma vantagem você tem: como ela não deixará sua companhia, você terá bastante tempo para descobrir quais as melhores estratégias para enfrentá-la. Assim vá aprendendo que ficar irritado não ajuda, que ter variações bruscas de humor é fazer o jogo dela, que ter depressão é tudo que pode ajudá-la a tornar você um alvo fácil.

Então mãos à obra! Transforme seu modo de vida fazendo de você um verdadeiro processador, fazendo sucos dos limões, dos abacaxis, de tudo que a vida lhe der. Entenda que as outras pessoas não receberam a visita que você recebeu, porém sofrem a influência que ela processou em sua vida, que ninguém tem culpa de você ter sido escolhido para carregar esta visitante.

Agora que não existem mais condições de livrar-se da nossa companheira, o melhor realmente é procurar conhecê-la cada vez mais, divulgar seus sintomas e efeitos, auxiliar em tudo que for possível para que se ampliem os estudos que visem obter a cura ou que consiga minorar seus efeitos.

É, hoje é o Dia Mundial da Esclerose Múltipla, minha companheira.

DIVULGUEM!


Wilson Gomiero
Ativista Social


7 comentários:

  1. amei,vc escreve lindamente amigo PARABENS!!!
    como sempre digo,jah que a danada ta aqui,o q tenho a fazer eh saber conviver da melhor maneira possivel

    beijos e saudades

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Eu não vou comentar nada pq com certeza o meu comentario será retirado pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito e sempre acreditei que opiniões diferentes é o que torna nossa caminhada pelo mundo melhor. Não acredito que retiraria seu comentário simplesmente por discordar dele.

      Excluir
  4. Faz apenas 53 anos que a dita cuja me acompanha, sem ter sido convidada, obviamente. Mas eu tenho uma boa noticia para os amigos também portadores: apesar de ter várias sequelas, tipo falta de equilíbrio, epiderme com sensibilidade reduzida e "otras cositas" perfeitamente administráveis, nos últimos 15 anos não tive nenhum surto perceptível. Se os tive não percebi! ET.: Estou com 80 anos, este ano completo 81 e levo a vida numa boa...Abraços

    ResponderExcluir
  5. Este texto é bem verdadeiro uma amiga para a vida é que nós temos que aguentar mesmo contra vontade!!!!

    ResponderExcluir
  6. Este texto é bem verdadeiro uma amiga para a vida, mesmo sem vontade ela nos acompanha para o resto da vida e que seja por muitos anos é o que desejo,a minha ainda é bem recente é desde Setembro de 2015

    ResponderExcluir