terça-feira, 6 de junho de 2017

Continuando a colocar a EM na balança


Fonte: http://ernaneleo.com/index.php/2015/09/16/vontade-de-deus-dificuldades-da-vida/


“Eu faço da dificuldade a minha motivação. A volta por cima, vem na continuação.”

(Charlie Brown Jr)

Quando temos algumas doenças que nos impede de fazer algumas coisas é que vemos quem são nossos verdadeiros amigos, aqueles que vão ficar ao nosso lado nos estendo a mão. Percebemos quem apenas está com dó pela situação, quem estava conosco apenas por lhe propiciarmos algumas facilidades e os que, sabemos, estarão realmente nos ajudando moral ou fisicamente.

É muito triste ter essas constatações, mas elas só nos ajudam a crescer!

No começo, pensamos várias bobagens, achamos que o problema somos nós. E, com o tempo, vamos vendo que realmente o problema era nosso mesmo! Que fomos, de certa forma, ingênuos ao pensar que as pessoas que nos rodeavam eram “AMIGOS”, quando eram apenas “COLEGAS/CONHECIDOS”.

Não consegui ainda a fórmula, a receita, para mostrar quem são amigos de verdade. Só sei que o tempo e as situações vão mostrar isso!

Parei de dirigir em 2010 depois de quase levar um espelho retrovisor no rosto. Estava um dia quente e o ar condicionado de meu carro havia quebrado. Então abri os vidros, pois quem tem Esclerose Múltipla sabe como o calor nos faz mal. Para mim dá tonturas, falta de forças nas pernas (ainda mais, rs) e uma sensação ruim em todo o corpo. Como perdi a noção de profundidade, tanto a lateral como a frontal, levei vários retrovisores de outros carros que estavam estacionados. Neste dia levei mais um, porém a janela de meu carro estava aberta e o espelho de meu retrovisor soltou quando bati no retrovisor do carro que estava estacionado, entrando pela janela, batendo e cortando minha mão que segurava o volante.

Já imaginaram se ele corta meu rosto?

Ao chegar em casa decidi não dirigir mais!!!

Foi então que percebi quem eram meus amigos mesmo e quem apenas queria uma motorista! Ninguém me telefonava mais para sair. Simplesmente pararam de me procurar! Quando eu sabia de alguma festa, ninguém podia passar na minha casa para me levar. Não chorei nenhuma vez que isso aconteceu, apenas ficava triste em constatar que eu nunca tive amigos de verdade.

Hoje sei quem são meus amigos de verdade. Dá pra contar em uma mão e ainda sobram dedos!!! rs Mas, estou mais feliz assim!

As limitações da Esclerose Múltipla me causaram tristezas, mas no fim das contas me fez ter mais forças emocionais e perceber quem são meus verdadeiros amigos.



Isamara Cardoso Pimentel



Publicitária aposentada por invalidez

Diagnosticada com esclerose múltipla desde 2007



Nenhum comentário:

Postar um comentário