quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Mudar, desapegar e viver






Este mês é comemorado a busca pela conscientização sobre a esclerose múltipla (EM). 

Ninguém imagina ou está preparado  para que de um dia para outro ocorram mudanças bruscas em sua vida. E você precisa adaptar-se à incertezas... planejar o que não pode ser controlado e é imprevisível.

Como conseguir motivação para seguir e apenas não sobreviver?! Como viver diante de tantas incertezas?!

Criar expectativas sobre como será o tratamento no decorrer dos anos e como conviver com a doença não é algo que podemos prever. Nem sempre existe uma fórmula ou temos conforto, mesmo ao ler  sobre a experiência de outros colegas. Contudo, notamos muitas vezes similaridades, seja de sintomas ou situações, e temos uma identificação por ser alguém que luta diariamente com a mesma doença que nós.

A cada dia surge um novo aprendizado e desafio. Parece que vivemos em uma montanha russa, literalmente, de sintomas e sentimentos. Um dia acordamos bem, até que uma dormência, fadiga ou visão embaçada possam surgir.

Tanto para os recém diagnosticados, como para aqueles que convivem já há algum tempo com a esclerose múltipla, rever e adaptar-se todos os dias são tarefas necessárias. Aprender a não sentir-se culpado e conviver melhor com as limitações são fundamentais.

Para quem mora sozinho é fundamental planejar previamente  as tarefas diárias, ter contatos ou um plano B quando não consegue executar tudo o que precisa e manter uma agenda/diário referente ao tratamento.


Não perca o seu tempo procurando provar para alguém que possui a doença, pois por mais que existam informações e que elas estejam repercutindo nas mídias, nem todos irão compreender ou ao menos querer compreender. Busque alternativas para ter uma melhor qualidade de vida, mude o que não serve mais, desapegue e viva.

Jennifer Araujo 




Formada em Comunicação Social - produção editorial, 31 anos, divorciada, apaixonada por música, viagens e fotografia. Diagnosticada com esclerose múltipla desde 2013.





2 comentários:

  1. Jennifer ... O duro é não tentar provar pra vc mesma que não pode mais fazer certas coisas. Por isso é muito importante termos um auxílio psicológico e amigos que nos entendem ! Falar e escrever é muito importante para nós ! Belo texto !

    ResponderExcluir
  2. Jennifer
    Boa tarde! Não tinha conhecimento a respeito desta doença,mais acho muito importante que você venha divulgar para pessoas que sofrem com está doença ou que tenham pessoas próximas que sofrem com esclerose acho legal da sua parte manter as pessoas informadas.

    ResponderExcluir